67,7% das pessoas com deficiência não concluíram ensino fundamental; Pedro defende educação inclusiva – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

67,7% das pessoas com deficiência não concluíram ensino fundamental; Pedro defende educação inclusiva

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que 67,7% das pessoas com deficiência não concluíram o ensino fundamental e apenas 5% finalizaram a faculdade.   No Brasil, 17,3 milhões de pessoas com dois anos ou mais possuem algum tipo de deficiência, conforme a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS).  Defensor da educação como principal instrumento de transformar realidades, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB) vê na educação inclusiva uma forma de aumentar oportunidades e diminuir os desníveis de ensino, colaborando com a conclusão dos níveis de escolaridade e inserção no mercado de trabalho.

“O papel da educação é ser um instrumento de inclusão, ajudar a criar pontes e oportunidades para pessoas com algum tipo de deficiência. E quando se fala de educação inclusiva, é necessário ir além do que a promoção do ensino, mas promover acessibilidade, permitir que os alunos tenham igualdade dentro da sala de aula. Esse é um grande desafio, que é urgente e que deve ser priorizado pelo poder público”, ponderou.

Além da falta de estratégias e espaço na educação, há ausência das pessoas com deficiência no mercado de trabalho. A pesquisa do IBGE mostrou que o nível de ocupação das pessoas com deficiência foi de 25,4% em 2019, enquanto 60,4% das pessoas sem deficiência possuíam algum ofício. O pior cenário, no entanto, ocorre com pessoas com alguma deficiência mental, cujo nível de ocupação é 4,7%.

Pedro ressalta a importância do terceiro setor para fortalecer as políticas públicas e promoção da igualdade às pessoas com deficiência. Neste ano, ele destinou mais de R$ 2 milhões para as Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) da Paraíba e mensalmente doa o auxílio moradia para diversas instituições, no valor de R$ 35 mil.

“Precisamos enxergar o próximo como semelhante, ter respeito e entender que todo mundo que vem para esse mundo carrega um talento. Por uma visão atrasada, o poder público ainda não trata o terceiro setor como deveria. São pessoas que se dedicam em uma luta diária para cumprir uma função social com imenso grau de compromisso e amor”, detalhou.

O deputado criticou a fala do ministro da Educação, Milton Ribeiro, que afirmou recentemente que ‘há crianças com um grau de deficiência que é impossível a convivência”. Para Pedro, a declaração do titular do Ministério é fora de lugar, preconceituosa e inadequada. “É muito triste ainda ouvirmos esse tipo de comentário, principalmente por se tratar de uma autoridade que deveria garantir a inclusão, e não reforçar o preconceito e estereótipos. Não podemos retroceder na garantia de direitos, essa fala é inadmissível”, lamentou.

Nordeste lidera

A pesquisa do IBGE revelou também que o Nordeste lidera o índice de pessoas com deficiência, sendo Sergipe em primeiro lugar, com 12,3% da população com alguma deficiência, seguido pela Paraíba (10,7%), Ceará (10,6%) e Bahia (10,3%).  Cerca de 3,8% possui deficiência dos membros inferiores; 2,7% dos membros superiores; 1,2% deficiência mental e 1,1% visual.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

A Prefeitura de João Pessoa mantém a vacinação contra a Covid-19 nesta segunda-feira (17) para as crianças, de 5 a 11 anos, com comorbidades...

Política

O deputado federal e pré-candidato ao Governo da Paraíba, Pedro Cunha Lima (PSDB), vem cumprindo uma agenda passando por 17 municípios do Sertão, Cariri...

Política

Levantamento realizado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) aponta que um em cada sete jovens pode sofrer transtorno mental por causa...

Política

A Prefeitura de Lucena divulgou nota esclarecendo a antecipação na aplicação das vacinas contra covid-19 em crianças. A gestão acusa uma auxiliar pelo erro....

Copyright © 2020 js freelas.