80,6% das advogadas já se sentiram ameaçadas; Camila defende ações contra violência – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

80,6% das advogadas já se sentiram ameaçadas; Camila defende ações contra violência

A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) defendeu nesta sexta-feira (17), Dia Estadual da Mulher Advogada, ações para combater a violência contra as juristas. Ela destacou que 80,6% das advogadas já se sentiram ameaçadas no exercício da profissão em razão do seu gênero ou de suas clientes.

Os dados são de um estudo conduzido pelo Grupo de Pesquisa Carmin Feminismo Jurídico, da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Alagoas que ouviu advogadas de todos os estados. A pesquisa aponta ainda que em 90,4% dos casos, a violência foi praticada por homens. Dentre os agressores, 65,2% eram advogados da parte contrária e 46% eram magistrados.

O Dia Estadual da Mulher Advogada foi instituída na Paraíba a partir da Lei 11.020/2017, de autoria da deputada Camila. Ela, que é advogada, afirma que as juristas são vítimas de uma série de violências no exercício da profissão. “Esta é uma data para debater igualdade e combate à violência. Estamos falando de mulheres que estudaram, que tem plena consciência de direitos e da legislação e que, mesmo assim, são vítimas dessa cultura machista”, disse.

Camila ainda destacou a desigualdade salarial entre homens e mulheres no meio jurídico. Hoje, mais da metade dos profissionais do Direito no Brasil são mulheres, segundo os dados da Ordem dos Advogados do Brasil OAB. “Apesar de sermos maioria, mas ainda existem muitas disparidades que precisam ser corrigidas”, afirmou.

Mais dados

A pesquisa, intitulada “Lawfare de gênero: a necessária e urgente construção de um protocolo para a atuação ética e profissional de integrantes da advocacia sob a perspectiva de gênero, a partir da pesquisa nacional para identificação de casos de violência de gênero contra advogadas em razão do exercício da profissão” apontou que 73,5% das vítimas não denunciaram a violência que sofreu e, dessas, 58,9% afirmam que se mantiveram em silêncio porque têm certeza da impunidade do agressor.

Data

A data escolhida para celebração do Dia Estadual da Mulher Advogado se deu pelo fato de ter sido o dia em que a primeira mulher se inscreveu no Instituto dos Advogados, hoje, Ordem dos Advogados do Brasil na Paraíba (OAB-PB). Lylia Guedes nasceu em 1900 e se tornou advogada em 1932. Seu número de inscrição foi o 63.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 5 =

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

O governador João Azevêdo esteve, neste sábado (22), em Campina Grande, ao lado da ministra da Cultura, Margareth Menezes, e da ministra da Ciência,...

Política

O Sistema Nacional de Emprego da Paraíba (Sine-PB) disponibiliza, a partir de terça-feira (25), 514 vagas de emprego, em 10 municípios paraibanos. João Pessoa,...

Política

O prefeito Cícero Lucena celebrou mais um avanço na inclusão nas escolas municipais, que acolhem mais de 4 mil crianças, entre com deficiência física...

Política

O aplicativo ‘João Pessoa na Palma da Mão’, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Administração (Sead), foi premiado nesta sexta-feira (21), no Polaris Awards, em...

Copyright © 2023 Feito com JS Dev.