Edna Henrique usa tribuna da Câmara Federal para criticar liberação de agressor enquanto vítima continua na UTI, em Monteiro – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

Edna Henrique usa tribuna da Câmara Federal para criticar liberação de agressor enquanto vítima continua na UTI, em Monteiro

Demonstrando toda sua revolta sobre a impunidade em casos de violência doméstica, a deputada federal Edna Henrique usou a tribuna da Câmara Federal na terça-feira (05) e fez um forte discurso cobrando o cumprimento das Leis pelas autoridades responsáveis nas investigações dos crimes.

“Como mulher, mãe, avó, delegada de polícia civil e deputada, reafirmo minha indignação diante da impunidade, que ainda ocorre em casos de violência doméstica contra mulheres, feminicídio e tentativa de feminicídio, mesmo quando o algoz é preso em flagrante delito”, pontuou a deputada.

Ela citou como exemplo, um caso ocorrido durante os festejos juninos, na cidade de Monteiro, no Cariri paraibano, onde a jovem Rossana, mãe de família, foi brutalmente espancada pelo seu companheiro, e ainda hoje luta pela sua vida em um leito de UTI.

“Enquanto a vítima aguardava por dias uma vaga na UTI de um Hospital, a justiça liberava sob fiança o agressor que agora goza de liberdade. A jovem ceifada do convívio dos seus filhos, quase morta com requintes de crueldade, está lutando para sobreviver”, lamentou a parlamentar federal.

Edna citou que manterá, mesmo após finalizar o seu mandato, o trabalho árduo para que agressores covardes sejam punidos conforme a Lei.

“Aqui nesta casa nós temos lutado e bradado nesses microfones e corredores pelo endurecimento das penas para agressores e nos deparamos com a trágica realidade de que sob o pagamento de fiança, aqueles que tentam contra a vida das mulheres, nossas mães, filhas ou netas, podem ter liberdade. Enquanto isso, as vítimas são penalizadas na maioria das vezes, com a morte. O sentimento é de impotência, frustração, desrespeito, desamor para com a vida das mulheres. E nenhuma mulher merece morrer ou ser agredida por um homem que não sabe lidar com as suas emoções”, afirmou Edna.

Finalizando, a deputado questionou até quando as mulheres continuarão sendo vítimas da violência e da lei.

“Quantas outras Rossanas mais teremos que ver sofrer e padecer, antes que o rigor da lei seja de fato aplicado? Quantas outras famílias vão chorar? Registro toda minha indignação e reitero meu apoio a todas as mulheres e famílias vítimas da violência doméstica e feminicídio. Não se cale, amanhã será alguém que você ama que poderá ser calada”, concluiu a deputada.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

O Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral) na Paraíba lançou nesta quinta-feira (11), Dia da Justiça, a segunda fase da campanha de combate à violência...

Política

A Prefeitura de João Pessoa segue, nesta sexta-feira (12), com as ações da campanha de vacinação contra a Covid-19 na rede pública de saúde...

Política

Reunido em sessão ordinária híbrida, nesta 4ª feira (10), sob a presidência do conselheiro Nominando Diniz – em virtude de viagem institucional do presidente...

Política

A vereadora Fabíola Rezende (PSB) alertou para a campanha “Agosto Verde”, que visa conscientizar sobre a leishmaniose, doença que acomete cães, que é transmitida...

Copyright © 2020 js freelas.