João Azevêdo participa de evento do BNDES e defende criação de fundo para a caatinga – André Gomes
Siga nas redes sociais

Sem categoria

João Azevêdo participa de evento do BNDES e defende criação de fundo para a caatinga

O governador João Azevêdo participou, nesta quarta-feira (10), no Rio de Janeiro, na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), de um evento em que a instituição apresentou o Fundo Clima e o Programa BNDES Invest Impacto a governadores do Consórcio Brasil Verde, do qual a Paraíba faz parte com a coordenação do bioma caatinga. Na ocasião, o chefe do Executivo estadual destacou os desafios que a Paraíba enfrenta por conta do clima e defendeu a criação de um fundo para cuidar exclusivamente da caatinga.

Durante o evento, que contou com o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, e teve como tema “O Papel do Fundo Clima no Financiamento dos Estados Brasileiros”, foram detalhadas as condições de acesso ao Fundo Clima e do Programa Brasil BNDES Invest Impacto, visando à elaboração de projetos estaduais que possam ser financiados pelo banco, com foco na mitigação das mudanças climáticas.

Em sua fala, o governador João Azevêdo destacou os desafios que a Paraíba ainda enfrenta por conta da situação climática, defendeu celeridade dos projetos e a criação de um fundo exclusivo para a caatinga, bioma cuja coordenação é da Paraíba no Consórcio Brasil Verde. “É extremamente necessário que a gente tenha um fundo para cuidar da nossa caatinga, que é um bioma único, que é um bioma que precisa ser olhado, com uma capacidade de recuperação extraordinária”, disse, externando satisfação pelo encontro e defendendo celeridade nos projetos.

“Numa região como o Nordeste, nós temos que desenvolver constantemente a capacidade de resiliência e de convivência com o Semiárido — o Estado da Paraíba tem 90% dos seus municípios nessa região. Na Paraíba, se tem a logística de transporte resolvida, as questões de energia resolvidas. Mesmo assim, um dos itens que fazemos investimentos, e não são pequenos, é água. Essa possibilidade de utilização de recursos como o Fundo Clima abre um leque muito grande de oportunidades para os estados”, observou o gestor paraibano.

Por sua vez, o presidente do BNDES destacou a importância de investimentos na mitigação das mudanças climáticas. “Em 50 anos, os desastres naturais já respondem por metade dos desastres do planeta, 45% de todas as mortes no mundo e por 74% de todas as perdas econômicas. E essas estatísticas estão numa velocidade espantosa, em aceleração. Nós estamos falando de 11 mil desastres naturais que foram reportados, mais de 2 milhões de pessoas morreram, 3,4 trilhões de dólares de perdas”, disse Mercadante, citando como fonte a Organização Meteorológica Mundial/Escritório da ONU para Redução dos Riscos de Desastres e ressaltando que o Fundo Clima deve chegar a R$ 10,4 bilhões com as novas condições anunciadas em abril deste ano.

O presidente do Consórcio Brasil Verde e governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, enalteceu a participação do BNDES no processo de mitigação das mudanças climáticas dos estados. “O fortalecimento do Fundo Clima é um caminho importante, porque nós já temos linhas de financiamentos de outras instituições, mas o BNDES entrar com uma linha de financiamento que possa se fortalecer a cada ano para financiar estados e municípios, o setor produtivo, as empresas, com a tarefa da transição energética, mecanismo de controle de desmatamento, obras de adaptação, é muito importante e necessário”, acrescentou.

Os investimentos

O Fundo Clima cresceu e atingiu R$ 10,4 bilhões, com novas condições anunciadas em abril deste ano. É um dos instrumentos da Política Nacional sobre Mudança do Clima e está vinculado ao MMA.

O Programa BNDES Invest Impacto possibilita que os governos estaduais apresentem um conjunto de investimentos e, depois, submetam o detalhamento técnico dos projetos individuais para aprovação do Banco. A solução possui condições favoráveis para projetos que reduzam vulnerabilidades socioeconômicas e promovam a mitigação e/ou adaptação às mudanças climáticas.

O Consórcio Brasil Verde é formado por 15 entes federados: Acre, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro e Sergipe.

O evento contou, ainda, com a participação do diretor do BNDES, Nelson Barbosa; com o governador de Sergipe, Fábio Mitidieri, representantes do MMA, entre outras autoridades.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + dezesseis =

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Sem categoria

O governador João Azevêdo empossou, no início da noite desta quinta-feira (13), o novo secretário de Estado da Educação, Wilson Santiago Filho, e o...

Sem categoria

O governador João Azevêdo assinou, nesta sexta-feira (7), a ordem de serviço para o início da construção do Hospital de Trauma do Sertão, no...

Sem categoria

O governador João Azevêdo recebeu, na tarde desta segunda-feira (20), o título de cidadão benemérito da Câmara Municipal de João Pessoa pelos relevantes serviços...

Sem categoria

As contas referentes ao exercício de 2021 da Prefeitura de João Pessoa foram aprovadas, na manhã desta quarta-feira (15), pelo plenário do Tribunal de...

Copyright © 2023 Feito com JS Dev.