João solicita ao governo federal linhas de transmissão para ampliar energias renováveis – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

João solicita ao governo federal linhas de transmissão para ampliar energias renováveis

O presidente do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste) e governador da Paraíba, João Azevêdo, defendeu, nesta sexta-feira (5), em Fortaleza, no Ceará, a construção de linhas de transmissão e prorrogação das outorgas já concedidas às empresas do setor das energias renováveis na região, garantindo emprego, renda e desenvolvimento sustentável para a região.

O gestor participa de reunião do Consórcio Nordeste com o ministro das Minas e Energia, Alexandre Silveira, que apresentará o Plano de Investimentos em Transmissão de Energias.

“Precisamos dotar a região de uma infraestrutura de conexão para consolidar o nosso desenvolvimento, por isso, precisamos que as linhas de transmissão sejam construídas e o prazo de construção precisa ser compatível com as outorgas já emitidas para que possamos continuar gerando emprego na região”, frisou.

João Azevêdo também destacou a importância do diálogo com o governo federal para pleitear as demandas dos estados. “Esse é um momento muito importante porque quando se discute energia renovável, se discute também energias do futuro, como o hidrogênio verde, e nós, por sermos uma região que pode produzir energias solar e eólica a baixo custo, temos todas as condições de fornecê-las nã só para o país, mas para o mundo. Precisamos unir esforços para continuarmos no caminho do protagonismo econômico e social”, acrescentou.

Também participam da reunião, os governadores Elmano de Freitas (Ceará); Carlos Brandão (Maranhão); Rafael Fonteles (Piauí); as governadoras Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte) e Raquel Lyra); do vice-governador Geraldo Júnior (Bahia).

Confira o discurso do governador João Azevêdo na íntegra: 

Aqui no Nordeste, o sol vigorante e os bons ventos se transformam em energia limpa, sustentável. Renovam a nossa força de trabalho e de luta. É desenvolvimento de agora e do futuro.

Consolidamos o nosso potencial energético, atraímos para cá o mercado internacional, conquistamos grandes investimentos que geram emprego, renda, qualidade de vida e novas oportunidades. Por isso, não vamos retroceder. Isso não condiz com o espírito resistente de nordestinos que somos, com muito orgulho.

Aqui estamos, os nove estados da região, unidos, assim como nosso povo é, para dizer que vamos sim avançar porque representamos quase 60 milhões de brasileiros que fizeram o Brasil respirar novos ares. Os bons ventos da democracia sopraram do Nordeste e se espalharam pelo país.

Atravessamos um período difícil de escassez de diálogo, de falta de investimentos e de parcerias, mas a esperança do povo em dias melhores, nos fizeram superar tudo isso.

Dissemos não ao atraso e abrimos o caminho para um novo momento, que permitiu que sentássemos à mesa, com espírito republicano, como fazemos hoje, para reivindicar do governo federal uma atenção justa à nossa região.

O Nordeste, antes visto como a região problema, de seca e de atraso econômico, mostra ao Brasil que, na verdade, somos parte da solução. Somos os maiores geradores de energias renováveis. Produzimos inovação, tecnologia, ciência, conhecimento.

Estamos em franco crescimento econômico e precisamos do suporte do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nordestino como nós, para criarmos as condições estruturais e necessárias que resultem na ampliação de investimentos.

Senhor ministro Alexandre Silveira, é urgente a expansão das nossas linhas de transmissão para que possamos escoar a energia gerada na nossa região para o restante do país. Não podemos, de forma alguma, perdermos investimentos. Precisamos, sim, aumentar a nossa competitividade e consolidar os empreendimentos de agora e futuros.

Por isso, diante do recente anúncio dos novos leilões de transmissão que irão permitir ao Nordeste a exportação da nossa energia, reforçamos o nosso pleito à Vossa Excelência, assim como já solicitamos ao presidente Lula, para que sejam prorrogadas, pelo período de 36 meses, as outorgas das empresas que apresentaram projetos até o dia 2 de março de 2022.

Desta forma, poderemos conciliar o início das operações dos empreendimentos com a entrada da operação das linhas de transmissão que serão leiloadas nos próximos meses, previstas para serem concluídas entre 2028 e 2030.

Também solicitamos a retomada de incentivos, por meio das Tarifas de Uso do Sistema de Transmissão e Distribuição – a TUSD, para que novas empresas se instalem nos estados nordestinos.

Não podemos parar um ciclo de desenvolvimento do Nordeste e do Brasil. Mas, precisamos unir esforços para continuarmos no caminho do protagonismo econômico e social.

Contamos com a sensibilidade do governo federal, que já nos demonstrou a intenção e determinação de reconstruir o Brasil a várias mãos. E nós, governadores e governadoras do Nordeste, nos unimos a esse sentimento que se fortalece no nosso país. É isso que o povo espera de nós.

Muito obrigado!

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + quinze =

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

Trinta e seis municípios da Paraíba têm o número de contratações por excepcional interesse público maior do que o número de servidores efetivos. Em...

Política

O Grupo de Trabalho de Prevenção e Combate à Violência Política de Gênero do Ministério Público Federal (MPF) acompanha em todo o país cerca...

Política

Os pequenos negócios da Paraíba fecharam o período do quadrimestre de 2024 com o saldo de 7.325 novos postos de trabalho no mercado. O...

Política

O governador João Azevêdo participou, virtualmente, da 33ª reunião ordinária do Conselho Deliberativo (Condel) da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), ocasião em que...

Copyright © 2023 Feito com JS Dev.