Médica questiona motivo de enfermeira de CG transportar doses de vacina contra covid-19 em carro particular – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

Médica questiona motivo de enfermeira de CG transportar doses de vacina contra covid-19 em carro particular

A médica Tatiana Medeiros afirmou que vai procurar o Ministério Público da Paraíba (MPPB) para denunciar o transporte de vacinas contra a covid-19 em Campina Grande por uma enfermeira que foi assaltada neste domingo (31).

“Estarei mais uma vez protocolando denúncia na Promotoria da Saúde. Enfermeira, que faz parte da gestão municipal da saúde-CG, transportando 70 doses da vacina contra à COVID-19,no seu automóvel particular, em pleno Domingo. Que plano de vacinação é esse? Quem seria contemplado?”, disse a médica.

A enfermeira foi assaltada e teve o carro roubado, próximo ao Hospital de Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande. Nele estavam várias doses de vacinas contra Covid-19.

A Secretaria de Saúde de Campina Grande emitiu uma nota para explicar as circunstâncias em que o roubo ocorreu e o que a profissional fazia com as ampolas no carro dela. O texto acrescenta que teriam sido sete e não 70 doses da vacina contra a Covid-19 que estavam no veículo.

Confira a nota:

“A Secretaria de Saúde de Campina Grande, que vem monitorando desde cedo fatos ocorridos na manhã deste domingo, 31, que deram margem a narrativas e versões de toda ordem sobre uma suposta tentativa de roubo a 7 (sete) ampolas de vacina contra a Covid-19 no estacionamento do Hospital de Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, vem a público prestar as informações abaixo que considera relevantes:

1) As ampolas foram conduzidas ao Hospital de Trauma, para imunização da equipe daquela unidade estadual de Saúde, por equipe técnica e em veículo próprio da Secretaria Municipal de Saúde, neste sábado, 30 de janeiro. O recolhimento das eventuais ampolas remanescentes aconteceria como missão de outra equipe da Secretaria, na manhã seguinte. Esta observação se faz necessária para afastar qualquer ilação a respeito de suposto transporte de vacinas em veículos particulares.

2) Pela manhã, a enfermeira (servidora concursada do Trauma e do Município), que ficou responsável pela devolução das vacinas restantes, aguardava em seu veículo a chegada da equipe da Secretaria de Saúde para fazer a entrega do material, mantendo a caixa térmica elétrica ligada diretamente na fonte do carro, por uma questão de zelo profissional: a medida evitava riscos de perda do produto. É importante frisar: em razão da ausência de alguns profissionais agendados para ser imunizados, restaram as sete ampolas em questão para devolução ao estoque da Secretaria.

3) A decisão da profissional de saúde, que estava de plantão no Hospital de Trauma, de esperar até o amanhecer do dia para acionar a Secretaria de Saúde do Município, visando a  devolução das doses remanescentes do imunizante, tem uma lógica indiscutível: o histórico lamentável de crimes de toda ordem, violência e tentativas de assalto e homicídio na área, inclusive interna, do Hospital de Trauma. A própria ação criminosa ocorrida na manhã deste domingo, com o tomada do veículo, dá razão a esse tipo de temor da servidora.

4) A interpretação livre e eventuais distorções nas redes sociais de que o assalto teria como alvo as vacinas contra a COVID-19 não se sustenta diante do resultado da ação das forças de segurança, em especial a Polícia Militar – que merece os aplausos do Município e da população. A localização e recuperação do veículo em tempo relativamente curto permitiu a comprovação de que as sete ampolas do imunizante estavam intactas e bem acondicionadas na caixa térmica, após serem zelosamente cuidada pela enfermeira.

5) A Secretaria de Saúde de Campina Grande, por fim, anuncia duas decisões relativas ao fato: dará todo apoio que estiver ao alcance do Município à enfermeira vítima da violência em pleno exercício de sua missão profissional, ao mesmo tempo em que abrirá um Processo Administrativo para apurar os fatos em toda a sua extensão, com o propósito de avaliar responsabilidades e até efetuar eventuais ajustes no protocolo e na logística no processo de vacinação, preservando sempre a transparência e o compromisso com a qualidade do serviço prestado por nossas equipes”.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

A prefeita de Conde, Karla Pimentel, recebeu, na manhã desta sexta-feira (18), as chaves do caminhão frigorífico doado pelo Governo do Estado da Paraíba,...

Política

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) distribuiu, neste sábado (19), mais 62.240 doses de imunizantes contra a Covid-19. Este envio marca a conclusão...

Política

Na Paraíba, é proibido acender fogueiras em espaços urbanos durante os festejos juninos, enquanto perdurar a pandemia do novo Coronavirus. A Lei 11.711/2020, de...

Política

A Prefeitura de Sapé editou, nesta sexta-feira (18), o Decreto Municipal 2886/2021, que estabelece medidas de enfrentamento ao covid-19 no município entre 19 de...

Copyright © 2020 js freelas.