Ministério da Saúde admite que vacinação pode parar e pede ajuda à China para compra de 30 milhões de doses – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

Ministério da Saúde admite que vacinação pode parar e pede ajuda à China para compra de 30 milhões de doses

O Ministério da Saúde enviou carta ao embaixador da China na segunda-feira (8) na qual cita o risco de a falta de doses interromper a vacinação contra a Covid-19 e, por isso, pede ajuda para “averiguar” se a farmacêutica Sinopharm tem a disponibilidade de 30 milhões de doses para fornecer ao Brasil.

A vacina da Sinopharm, batizada de BBIBP-CorV, não está entre as doses negociadas ou em sondagem já anunciadas pelo Ministério da Saúde (veja cronograma e fornecedores abaixo).

Em dezembro a empresa anunciou que o imunizante tem 79,3% de eficácia. A vacina da Sinopharm é do tipo que é denominada “inativada”, que utiliza o método clássico e recorre a um vírus “morto” para gerar uma reação imunológica.

Atualmente, o Brasil contra com outra vacina desenvolvida na China em sua campanha de vacinação contra a Covid-19: é a CoronaVac, da Sinovac, que foi trazida ao país após acordo do governo de São Paulo por meio do Instituto Butantan.

A carta com o pedido de ajuda na negociação com o potencial fornecedor foi assinada pelo secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, e enviada ao embaixador Yang Wanming. Em cinco pontos, Élcio cita o impacto da variante P.1, defende a vacinação como principal estratégia e faz o pedido de ajuda para o fornecimento de doses.

Atualmente, de acordo com o mais recente cronograma do ministério da Saúde, a lista de fornecedores já fechados ou em negociação é a seguinte:

  • Vacina de Oxford – Acordo para recebimento de 112 milhões até julho. Entre elas, 4 milhões já foram entregues. Além disso, há previsão de 110 milhões de doses a partir do segundo semestre com produção 100% nacional na Fiocruz.
  • CoronaVac – Acordo para recebimento de 100 milhões, sendo que 15,5 milhões já foram entregues.
  • Covax Facility – Acordo para recebimento de 42,5 milhões de doses.
  • Covaxin – Acordo para recebimento de 20 milhões de doses
  • Sputnik – Em negociação para compra de 10 milhões de doses
  • Pfizer/BioNTech – Em negociação para compra de 100 milhões de doses
  • Janssen – Em negociação para compra de 38 milhões de doses
  • Moderna – Em negociação para compra de 13 milhões de doses

 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

Os filiados ao Podemos em Campina Grande se reuniram na noite desta quinta-feira (29) numa casa de recepções na Avenida Juscelino Kubitschek, na zona...

Política

Os advogados Rafael Vilhena, novo presidente da Abracrim-PB e ex-presidente da comissão de Justiça Criminal da OAB-PB, e Ítalo Oliveira, atual conselheiro seccional da...

Política

A Prefeitura de João Pessoa segue com sua campanha de imunização contra a Covid-19, nesta sexta-feira (30), ofertando a primeira dose para grávidas e...

Política

Francisco Bergson Formiga e Amadeus Lopes Ferreira foram os mais votados pelos membros do Ministério Público da Paraíba (MPPB) e compõem a lista tríplice...

Copyright © 2020 js freelas.