No Dia do Movimento Municipalista, Famup defende revisão do pacto federativo – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

No Dia do Movimento Municipalista, Famup defende revisão do pacto federativo

No Dia Nacional do Movimento Municipalista Brasileiro, comemorado nesta quinta-feira (23), a Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup) destaca as lutas travadas em defesa da população e afirma que o grande desafio das cidades brasileiras é a reestruturação do modelo de pacto federativo, assegurando aos municípios recursos compatíveis com as responsabilidades que têm.

“Somos o ente do pacto federativo mais frágil, o que recebe menos recursos e o que tem mais responsabilidade. A vida acontece nos municípios. Temos a missão de oferecer serviços básicos e garantir vida com dignidade à população. Precisamos ter uma estrutura compatível com o tamanho da nossa responsabilidade”, disse o presidente da Famup, George Coelho.

O presidente da entidade municipalista paraibana também destacou as lutas que o movimento tem pela frente, entre elas, assegurar que os municípios não tenham perda de Fundo de Participação dos Municípios (FPM) em decorrência dos dados preliminares do Censo do IBGE, que apontam perda populacional em algumas cidades.

Na Paraíba, 19 municípios correm o risco de sofrer redução do coeficiente no FPM. Os valores estão mantidos graças a uma liminar conseguida pela Famup. O prejuízo total seria de R$ 86 milhões para os cofres públicos municipais. “Apresentamos uma sugestão de projeto que estabelece que municípios que apresentarem redução populacional no Censo demográfico inferior a 20% do total de sua população estimada no censo anterior, permanece com o mesmo coeficiente de distribuição do FPM utilizados no exercício do ano anterior, até a realização do próximo censo demográfico”, explicou.

George Coelho lembrou que a Paraíba já encabeçou grandes lutas em defesa dos municípios brasileiros, a exemplo do movimento que deu origem a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 391/17, que garantiu o aumento em 1% nos repasses de alguns tributos da União para as cidades brasileiras, por meio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). A matéria foi apresentada pelo então senador Raimundo Lira e nasceu da articulação de prefeitos e prefeitas na Paraíba.

Entre as lutas que precisam ser travadas pelos municípios este ano, a Famup destaca a reforma tributária, a criação de pisos salariais, sem o repasse de recursos suficientes para o custeio, como aconteceu com a Enfermagem.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + nove =

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

O governador João Azevêdo promoveu mais 21 policiais militares por atos de bravura, que são ações que tiveram destaque e que se diferenciam por...

Política

O presidente do Tribunal de Contas da Paraíba, conselheiro Nominando Diniz Filho, por meio de ofício circular (Nº 31/2024), direcionado aos prefeitos Municipais, convocou...

Política

A Paraíba é pioneira no país na identificação civil e emissão de documentos para pessoas privadas de liberdade. Em ampla matéria publicada nesta quinta-feira...

Política

Com recorde de público, o governador João Azevêdo presidiu, na noite desta sexta-feira (12), na cidade de Itabaiana (12ª Região Geoadministrativa), a penúltima audiência...

Copyright © 2023 Feito com JS Dev.