Pandemia mudará hábitos de consumo e Frente Parlamentar propõe discussão sobre o ‘novo normal’ – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

Pandemia mudará hábitos de consumo e Frente Parlamentar propõe discussão sobre o ‘novo normal’

Na Paraíba, foram fechadas 9.426 vagas de trabalho com carteira assinada entre os meses de março e abril, conforme o Ministério da Economia

Foto: ALPB

Ninguém tem dúvida de que a pandemia causada pelo coronavírus vai mudar hábitos de consumo, principalmente em setores ligados ao comércio e aos serviços. Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) encomendado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) mostra que 45% das pessoas ouvidas afirmaram que pretendem frequentar menos os shoppings centers. Para encontrar soluções para garantir o fortalecimento econômico na Paraíba, a Frente Parlamentar de Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa (ALPB), presidida pelo deputado Eduardo Carneiro (PRTB), propõe a realização de encontros periódicos e constantes com o setor produtivo para discutir soluções que fortaleçam a economia no ‘novo normal’.

“Precisamos discutir como a economia poderá se manter ativa mesmo durante o pós pandemia, uma vez que os hábitos de muitos brasileiros e paraibanos devem mudar. A Frente Parlamentar de Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico se coloca a disposição do setor produtivo paraibano para que possamos discutir alternativas que possam garantir o crescimento da economia no nosso Estado”, disse Eduardo Carneiro.

Ainda de acordo com a pesquisa, 46% dos entrevistados disseram que devem reduzir a frequência a bares e restaurantes após a retomada das atividades; 30% dos entrevistados responderam que devem comprar mais pela internet no pós-pandemia; 28% disseram que pretendem usar os serviços de delivery com mais frequência; e 37% responderam que devem viajar menos. A pesquisa também mostra que o comércio e os serviços estão entre os setores mais atingidos pela crise econômica causada pelo novo coronavírus.

Trabalho

Na Paraíba, foram fechadas 9.426 vagas de trabalho com carteira assinada entre os meses de março e abril, conforme o Ministério da Economia. Os números, do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), são os primeiros a trazer o retrato do impacto da pandemia do novo coronavírus no mercado de trabalho paraibano.

Segundo o Caged, a Paraíba já estava apresentando fechamento de postos de trabalho desde janeiro, quando foram fechadas 2.662 vagas formais no estado. Em fevereiro, o estado perdeu 3.323 postos. Em março, houve um fechamento menor de postos, com a queda de 1.127 vagas formais. Já em abril, como reflexo da pandemia, a eliminação de vagas de trabalho se acelerou e foram 8.299 postos de emprego fechados na Paraíba.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

O ponto facultativo do Dia do Servidor, comemorado tradicionalmente no dia 28 de outubro pela Prefeitura de João Pessoa, será transferido neste ano para...

Política

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) dá seguimento a uma nova pauta de distribuição de vacinas contra a covid-19. Nesta quarta-feira (20), serão...

Política

A Prefeitura de João Pessoa começa a aplicar, nesta quarta-feira (20), a D1 em adolescentes a partir de 14 anos sem comorbidade. A campanha...

Política

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), inaugura, nesta quinta-feira (21), na cidade de São José de Piranhas (PB), o...

Copyright © 2020 js freelas.