Camila lamenta assassinato de vereadora: “Mulher não pode ser morta por ser mulher” – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

Camila lamenta assassinato de vereadora: “Mulher não pode ser morta por ser mulher”

A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) lamentou, nesta segunda-feira (4), o assassinato da vereadora de Prata, Elinete da Silva Sousa Ângelo, de 43 anos. O empresário Manoel Ângelo, ex-companheiro da vítima, é o principal suspeito do crime. Para Camila, é urgente a execução e formulação de ações voltadas à construção de um plano de combate ao feminicídio e a proteção das mulheres na Paraíba.

“Mulher não pode ser morta por ser mulher. Precisamos combater essa cultura machista que coloca a mulher como posse do homem. O que vemos é um aumento no número de casos de feminicídio em nosso Estado e precisamos encontrar formas de evitar que esses crimes aconteçam. Esse é um trabalho que deve iniciar na infância, na criação dos nossos filhos, os ensinando a respeitar a mulher. Também precisamos de punições mais rígidas, tolerância zero para quem pratica feminicídio”, destacou a deputada.

A vereadora Tina de Manoel Ângelo, como era mais conhecida, foi morta no sítio Santa Catarina, na Zona Rural de Monteiro. A vítima estaria com a irmã e uma sobrinha quando foi surpreendida pelo ex-marido. O casal havia se separado há pouco tempo, mas o empresário não aceitava o fim do relacionamento. Após disparar os tiros contra Elinete, Manoel Ângelo teria fugido.

Na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Camila atua no combate a crimes contra a mulher. Na União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), a deputada paraibana integra a Secretaria da Mulher, responsável por formular políticas públicas para combater a violência contra as mulheres em todo o país.

“Externo o meu pesar a família da vereadora Tina. Peço a Deus conforto neste momento de tanta dor. Quando uma mulher é assassinada todas nós sofremos juntos”, disse.

Outro caso

Na madrugada do sábado (2), um homem identificado como Carlos, de 46 anos, assassinou a esposa e a filha em Barra de Camaratuba, distrito da cidade de Mataraca, litoral norte da Paraíba. De acordo as primeiras informações, o suspeito teria se suicidado após cometer o crime, motivado por “ciúmes”.

O homem ainda tentou atirar numa filha de 7 anos e numa sobrinha de 16, mas foi impedido pelos vizinhos. De volta à casa, o pai atirou na filha mais velha, de 28 anos, que também faleceu.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

A deputada Doutora Paula (Progressistas) parabenizou o Tribunal de Justiça da Paraíba por ter elevado as Comarcas de Sousa e Guarabira à 3ª Entrância,...

Política

Por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) determinou a cassação dos registros de todos os candidatos proporcionais que disputaram o pleito 2020,...

Política

Os deputados estaduais aprovaram nesta terça-feira (17) pedidos feitos pela deputada Doutora Paula (Progressistas) para que o Projeto Cooperar distribua Kits de Equipamentos de...

Política

O governador João Azevêdo participou, nesta segunda-feira (16), no Centro de Convenções de João Pessoa, da solenidade de conclusão do curso de formação de...

Copyright © 2020 js freelas.