Com PEC dos Penduricalhos, Brasil pode economizar R$ 3 bilhões por ano só com corte de auxílios – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

Com PEC dos Penduricalhos, Brasil pode economizar R$ 3 bilhões por ano só com corte de auxílios

Se o Brasil cortasse os auxílios de autoridades e servidores que recebem mais de R$9.823,33, teríamos uma economia de, pelo menos, R$ 3 bilhões por ano. Essa redução de custos é proposta pela Proposta de Emenda Constitucional 147/2019 (PEC dos Penduricalhos) que altera o artigo 37 da Constituição Federal e prevê o fim dos auxílios creche, mudança, livro, saúde, alimentação ou qualquer outro para quem recebe mais de 1/4 do salário do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

A matéria é de autoria do deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) e encontra-se parada na Câmara Federal. “Não é correto um país que tem o drama social que o Brasil tem, ficar pagando auxílios para quem recebe altos salários. Enquanto pagamos os auxílios, não investimos em creche e as crianças acabam nos semáforos pedindo moedas”, disse o parlamentar, que defende a redução da máquina pública.

Há pelo menos 40 anos o país gasta cada vez mais para manter a máquina pública e chega a 2021 com o peso de sete anos seguidos de déficit público. O Brasil foi o sétimo país que mais gastou com pessoal, entre 64 pesquisados. Isso é o que revela estudo realizado pelo Instituto Millenium, com base em dados do Fundo Monetário Nacional (FMI). O valor mínimo para o funcionamento da máquina pública gira em torno de R$ 70 bilhões.

“É necessário remodelar o orçamento público em todos os poderes. É hora de termos uma conversa franca entre todos para que percebam que há um desarranjo e chegou o momento de fazer essa correção. A classe política é eficiente em fazer todo tipo de reforma – previdenciária, administrativa, trabalhista, tributária – mas a reforma dos privilégios nunca avança”, critica.

Redução de custos

Pedro, desde que assumiu o mandato, vem fazendo cortes. Ele abriu mão de aposentadoria especial, não usa carro institucional e nem apartamento funcional. Ele também não utiliza auxílios e renunciou ao reajuste do cotão. Em 2020, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB) repassou um total de R$ 72.001,04 para entidades que desenvolvem trabalhos sociais na Paraíba. Desses, R$ 37.001,04 foram para 12 instituições, de diversas regiões da Paraíba, que atuam promovendo trabalho social no estado. Esse valor corresponde à soma dos 12 meses de auxílio moradia de 2020. O parlamentar também fez a doação de 20% do salário durante cinco meses na pandemia, num total de R$ 35 mil.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

Em postagem feita agora há pouco no Twitter, o governador João Azevêdo (Cidadania) afirma ser falsa a informação de que as estradas durante o...

Política

A Paraíba recebeu neste domingo (20) mais 129.250 doses da vacina Astrazeneca que serão distribuídas com os 223 municípios para avanço no processo de...

Política

Os animais de estimação estão presentes em uma quantidade considerável de lares brasileiros. De acordo com dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Instituto...

Política

O prefeito de Cajazeiras, José Aldemir, continua internado na UTI do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, com o mesmo protocolo terapêutico recomendado pelo...

Copyright © 2020 js freelas.