Famup pede para que gestores respondam pesquisa ‘Vacina Para Todos’ e afirma que dados agilizam vacinação e fortalecem SUS – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

Famup pede para que gestores respondam pesquisa ‘Vacina Para Todos’ e afirma que dados agilizam vacinação e fortalecem SUS

A Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup) destacou, nesta segunda-feira (15), a pesquisa ‘Vacina para Todos’ e a importância da participação dos gestores no fornecimento de dados que vão contribuir para um mapeamento e agilidade da vacinação no Brasil, fortalecendo assim o Sistema Único de Saúde (SUS). O link para que os municípios possam responder ao questionário será disponibilizado pelo Famup a todos os gestores.

“Esse é um momento de escuta para que possamos conhecer e assim, mapear a situação dos municípios, o que está acontecendo na ponta. É importante participar, respondendo a real situação da vacinação em cada um dos 223 municípios paraibanos. Por isso, pedimos que os gestores respondam os questionamentos observados na pesquisa”, disse George Coelho, presidente da Famup.

A Federação reforça que a pesquisa pode ser respondida pelo secretário municipal de saúde ou por algum profissional indicado por ele indicado. A participação de todos é fundamental, pois, a partir dela, vão sugir subsídios necessários para focar todos os esforços voluntários e redes de contato para ajudar na tarefa desafiadora que é garantir vacina para todos os brasileiros.

O ‘Vacina Para Todos’ é formado por um grupo de pessoas com grande amplitude de contatos sociais e econômicos, que se organizaram para ajudar e acelerar os municípios e o Brasil na tarefa de vacinar e imunizar nosso povo da forma mais assertiva, otimizando esforços e energia, sempre mantendo o foco na solução. Nosso objetivo maior é a imunização de todos, com velocidade, para salvar vidas e a economia do País, que começa com a geração de renda e trabalho em todas as cidades brasileiras.

O Comitê Central do ‘Vacinas Para Todos’ é liderado pela empresária Luiza Helena Trajano. Ela explica que o objetivo é manter todas as informações com os subgrupos atualizadas para que a organização seja a mais ágil, sem desperdício de energia. As informações devem estar sempre conectadas ao Governo Federal; aos 26 Governos Estaduais e Secretarias de Saúde; com as esferas municipais e Secretarias de Saúde, atuando muito próximo a outras associações de forma organizada para gerar o máximo de informações e identificar possíveis dificuldades para ajudar na solução; focado em comunicação; no jurídico e com parcerias privadas.

O Movimento é totalmente apartidário e conta com o apoio de entidades e associações importantes para desempenhar o trabalho de pesquisa e análise dos dados, com muita proximidade dos municípios e profundidade das informações. Estão nos apoiando o Grupo Mulheres do Brasil e outras associações.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

A Prefeitura de João Pessoa retoma a vacinação da segunda dose contra a Covid-19, nesta segunda-feira (21), para pessoas que já atingiram o prazo...

Política

Em postagem feita agora há pouco no Twitter, o governador João Azevêdo (Cidadania) afirma ser falsa a informação de que as estradas durante o...

Política

A Paraíba recebeu neste domingo (20) mais 129.250 doses da vacina Astrazeneca que serão distribuídas com os 223 municípios para avanço no processo de...

Política

Os animais de estimação estão presentes em uma quantidade considerável de lares brasileiros. De acordo com dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Instituto...

Copyright © 2020 js freelas.