Índice de contaminação por covid-19 nas escolas da Paraíba é baixo, segundo pesquisa – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

Índice de contaminação por covid-19 nas escolas da Paraíba é baixo, segundo pesquisa

O Governo da Paraíba divulgou, nesta quinta-feira (11), o primeiro balanço do Programa Continuar Cuidando Educação, referente à primeira etapa da pesquisa epidemiológica realizada com estudantes e professores do Ensino Infantil. O programa, uma ação conjunta das Secretarias de Estado da Educação, Ciência e Tecnologia e da Saúde, busca analisar de que modo se dá a transmissão da covid-19 diante do aumento das atividades presenciais nas escolas. Assim, por meio de testes de antígeno, a presença do vírus está sendo mapeada no ambiente educacional das redes pública e privada de todas as regiões de educação e saúde da Paraíba.

A primeira etapa testou um total de 1.998 estudantes e 722 professores. O nível de prevalência do vírus foi de 0,6% nos alunos e 0,3% nos docentes. No final do ano de 2020, a pesquisa Continuar Cuidando identificou que 2,2% das crianças de 0 a 9 anos  de idade apresentaram infecção ativa por covid-19, num período em que não havia nenhuma atividade presencial nas escolas. A diminuição de resultados positivos é fruto do avanço da vacinação, mesmo que esta faixa etária não seja elegível para a vacina. Com a ampliação de pessoas vacinadas na comunidade o vírus tende diminuir a circulação e contaminar menos pessoas.

O diretor da Escola de Saúde Pública (ESP-PB), Felipe Proenço, destacou a importância da pesquisa para a segurança das atividades educacionais no estado. “Os resultados atuais demonstram a viabilidade de retorno de atividades presenciais para a Educação Infantil, bem como a necessidade de manutenção de medidas preventivas no âmbito escolar. Tais informações serão complementadas nas próximas etapas do estudo, com dados no ensino fundamental, médio e superior”, afirmou.

Felipe Proenço falou ainda sobre o valor da participação dos pais neste contexto. “Autorizar o seu filho a participar da pesquisa é muito importante, pois através dos testes podemos saber como o vírus está circulando na escola e se ela é um ambiente seguro para todos”, explicou.

Sobre a perspectiva de ampliação das atividades escolares, o secretário estadual de Educação e da Ciência e Tecnologia, Cláudio Furtado, está otimista em relação aos primeiros resultados. “Conseguimos atingir escolas da rede pública e privada e tivemos resultados promissores sobre a possibilidade de aumentar a realização de atividades educacionais presenciais em 2022. Cada escola que participa do inquérito está possibilitando que o ambiente seja avaliado em relação à segurança para alunos e profissionais”, comentou.

A primeira etapa do Continuar Cuidando Educação abrangeu 231 escolas de Educação Infantil, distribuídas em 91 municípios das 14 gerências regionais de educação. Entre as escolas, 145 são municipais e 86 são privadas. A próxima etapa acontecerá nas escolas de Educação Fundamental, para estudantes e professores dos anos iniciais, que compreende alunos do 1º ao 5º ano.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

O governador João Azevêdo anuncia oficialmente, nesta quinta-feira (9), o cumprimento da meta do Programa Opera Paraíba, cuja previsão inicial era atingir 12 mil...

Política

O presidente do diretório municipal do MDB e vereador de João Pessoa, Mikika Leitão, participa nesta quinta-feira (08), do Encontro Nacional do MDB que...

Política

A Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup) participou, na tarde desta terça-feira (7), do II Encontro do Programa de Proteção para Crianças...

Política

O PTB é o primeiro partido de oposição ao governador João Azevêdo (Cidadania) a lançar uma candidatura própria ao Governo do Estado. Em reunião...

Copyright © 2020 js freelas.