Lei de Jutay cassa registro de empresa envolvida com trabalho escravo – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

Lei de Jutay cassa registro de empresa envolvida com trabalho escravo

A Paraíba conta com a Lei Ordinária 10364/2014, que cassa a Inscrição no Cadastro de Contribuintes de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) empresas que façam uso direto ou indireto de trabalho escravo ou em condições análogas a escravidão. A propositura é do deputado estadual Jutay Meneses (Republicanos) e se constitui em uma ferramenta para punir quem pratica esse tipo de crime.

No ano passado, 2.575 trabalhadores que estavam sendo explorados foram resgatados em 462 fiscalizações pelo País. O dado representa um aumento de 31% no número de vítimas em relação a 2021 e de 127% na comparação com 2019, antes da pandemia. Os números são do Ministério do Trabalho e Emprego.

Jutay afirma que explorar o trabalho das pessoas é uma situação lamentável que precisa ser punida com o rigor da lei. Lembra que a legislação de sua autoria cassa o registro dos estabelecimentos que comercializarem produtos em cuja fabricação tenha havido, em qualquer de suas etapas, condutas que configurem redução de pessoa a condição análoga a de escravo.

A leis estabelece que após esgotada a instância administrativa, o Poder Executivo divulgará, através do Diário Oficial do Estado, a relação nominal dos estabelecimentos comerciais penalizados com base no disposto da lei estadual, incluindo números do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ, endereços de funcionamento e nome completo dos sócios.

A cassação da eficácia da inscrição do cadastro de contribuintes do ICMS, conforme a legislação, implicará aos sócios, pessoas físicas ou jurídicas o impedimento de exercerem o mesmo ramo de atividade, mesmo que em estabelecimento distinto daquele; e a proibição de entrarem com pedido de inscrição de nova empresa, no mesmo ramo de atividade. As penalidades valem pelo prazo de cinco anos, contados da data da cassação.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − dezesseis =

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

O governador João Azevêdo promoveu mais 21 policiais militares por atos de bravura, que são ações que tiveram destaque e que se diferenciam por...

Política

O presidente do Tribunal de Contas da Paraíba, conselheiro Nominando Diniz Filho, por meio de ofício circular (Nº 31/2024), direcionado aos prefeitos Municipais, convocou...

Política

A Paraíba é pioneira no país na identificação civil e emissão de documentos para pessoas privadas de liberdade. Em ampla matéria publicada nesta quinta-feira...

Política

Com recorde de público, o governador João Azevêdo presidiu, na noite desta sexta-feira (12), na cidade de Itabaiana (12ª Região Geoadministrativa), a penúltima audiência...

Copyright © 2023 Feito com JS Dev.