Justiça determina retorno imediato da vereadora Cristiane Alves a presidência da Câmara de Santo André – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

Justiça determina retorno imediato da vereadora Cristiane Alves a presidência da Câmara de Santo André

A juíza Ivna Mozart acatou Mandado de Segurança Cível e determinou, nesta segunda-feira (09), o retorno imediato da vereadora Cristiane Alves à presidência da Câmara Municipal de Santo André. Essa reviravolta ocorre após a vereadora ter sido afastada do cargo por vereadores adversários durante sessão realizada no dia 29 de setembro.

Cristiane Alves, que havia sido eleita para comandar a Câmara de Santo André por dois biênios consecutivos (2021/2022 e 2023/2024), foi afastada de sua função pelo então vice-presidente da casa legislativa, o vereador Rodrigo Camilo da Costa. O motivo alegado para o afastamento foi a suposta quebra de decoro parlamentar da vereadora.

No entanto, a vereadora contestou veementemente essa decisão, afirmando que se tratava de um golpe político que feriu os princípios democráticos. Cristiane também disse ser vítima de violência política de gênero.

A juíza Ivna Mozart destacou na sua sua decisão a falta de observância dos princípios do devido processo legal. Ela apontou que a votação para destituição da vereadora ocorreu sem que fosse concedida a ela a oportunidade de defesa adequada e que não lhe foram fornecidos os documentos que embasaram a denúncia.

Na decisão, a magistrada ressaltou: “Com efeito, observo que fora aberta votação, na sessão ordinária do dia 29/09/2023, para destituição da impetrante do cargo de presidente da Câmara de Vereadores, sendo-lhe negado o direito à ampla defesa e do contraditório. Ademais, verifica-se que sequer a impetrante tinha ciência do protocolamento da denúncia, sendo surpreendida no dia da sessão com a sua leitura, com imediata colocação em votação, seguindo-se da destituição do seu cargo. Observa-se que fora negada à autora o acesso aos documentos que instruíram a denúncia, em total afronta aos preceitos da ampla defesa e do contraditório.”

Na decisão, a juíza ainda ressaltou que tal conduta viola o princípio constitucional da ampla defesa, que no caso em exame, deveria ter sido observado em sua máxima amplitude.

“Tal conduta viola o princípio constitucional da ampla defesa, que, no caso em exame, deveria ter sido observado em sua máxima amplitude, uma vez que se trata de procedimento para destituição de mandado eletivo oriundo do voto de seus pares,” argumentou.

Dessa forma, com base na decisão judicial, Cristiane Alves é restituída ao cargo de presidente da Câmara Municipal de Santo André, com a suspensão do ato praticado pelo então vice-presidente.

Em contato com a reportagem, a presidente Cristiane Alves, comemorou a decisão. “Esperamos que os vereadores tenham consciência de seus atos, a população está atenta a todos os passos e certamente não esquecerá essa injustiça que está sendo praticada”, afirmou.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 8 =

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

O governador João Azevêdo recebeu, nesta quinta-feira (23), em João Pessoa, o embaixador de Portugal no Brasil, Luís Felipe Faro, ocasião em que apresentou...

Política

As principais regras para as Eleições municipais deste ano serão abordadas no Workshop Eleições 2024, que será realizado no próximo dia 28 de maio,...

Política

O Tribunal de Contas do Estado vai criar um grupo de trabalho para analisar os indicadores do Estado em relação ao alto índice de...

Política

O governador João Azevêdo anunciou a antecipação do pagamento da primeira parcela do décimo terceiro salário para todos os servidores públicos estaduais, que será...

Copyright © 2023 Feito com JS Dev.