Ricardo Pereira participa da abertura XVIII Festival do Japão na Paraíba que homenageia Eiji Kumamoto – André Gomes
Siga nas redes sociais

Política

Ricardo Pereira participa da abertura XVIII Festival do Japão na Paraíba que homenageia Eiji Kumamoto

O prefeito de Princesa Isabel, Ricardo Pereira, participou nesta sexta-feira (15) da abertura do XVIII Festival do Japão na Paraíba que homenageia os 100 anos da chegada de Eiji Kumamoto à cidade de Princesa, no Sertão paraibano. A abertura do evento que contou com as presenças do médico Ítalo Kumamoto, do deputado federal Hugo Motta, do deputado estadual Hervázio Bezerra e autoridades da comunidade japonesa,  aconteceu no Teatro Paulo Pontes, no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa.

De acordo com um dos quatro filhos do primeiro imigrante japonês na Paraíba, o médico cardiologista Ítalo Kumamoto, o pai chegou ao Brasil entre 1918 e 1920, em São Paulo junto com um irmão chamado Yuguma.  Em 1923 Eije Kumamoto chegou em Recife, e de lá foi levado pelo coronel José Pereira de Lima, para a cidade de Princesa Isabel.

Conforme Ítalo Kumamoto, seu pai, Eiji Kumamoto, ao chegar em Princesa Isabel, fez de tudo um pouco.

Para o prefeito Ricardo Pereira, é um orgulho para Princesa e a população a presença da família Kumamoto na região. “Doutor Ítalo é um grande parceiro do povo de Princesa, sobretudo na área da saúde. É muito orgulho de nosso povo, da nossa gente ter a família do princesense Ítalo sempre conosco”, disse.

Homem de confiança do Coronel José Pereira

“Comerciário sem falar português, gerente de usina elétrica, chegando a ser o homem de confiança do Coronel na revolução de 30, quando Princesa se declarou território livre, se separando da Paraíba, governada pelo então Presidente João Pessoa. Cessada a revolução, papai se casou em 1937 com uma princesence , Marly Duarte. Três homens e uma mulher, 3 médicos e um advogado e professor”, destacou Doutor Ítalo.

Em artigo, Mardson Medeiros, cita que no  ‘livro “Princesa Antes e Depois de 30”, o cronista Paulo Mariano também relata que, durante a Revolta Armada em 1930, Eije ficou “encarregado da folha de pagamento do ´coronel”.

Na Paraíba

Após a chegada de Kumamoto, a presença japonesa no estado foi crescendo, e a capital João Pessoa virou o lar oficial de diversas famílias imigrantes na segunda metade do século XX.

O evento também contou com a presença do Cônsul Geral do Japão de Recife, Hiroaki Sano, e da Professora Alice Lumi Satomi, do Departamento de Educação Musical da UFPB, que recebeu a condecoração imperial da Primavera com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Roseta. A homenagem é entregue em nome do imperador do Japão a cidadãos japoneses e estrangeiros que tenham prestado meritórios serviços ao país.

Além da UFPB, o 18º Festival do Japão tem o apoio do Consulado Geral do Japão e do Governo do Estado da Paraíba. O evento é promovido pela Associação Cultural Brasil-Japão da Paraíba (ACBJ-PB).

Homenagem a Ítalo Kumamoto
A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) entregou a Medalha Cidade de João Pessoa ao médico cardiologista Ítalo Kumamoto. A sessão solene presidida pelo vice-presidente da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), Carlão (PL) aconteceu no Teatro Paulo Pontes do Espaço Cultural e foi uma proposta da vereadora Raissa Lacerda (Avante) em reconhecimento pelos relevantes serviços prestados pelo médico à capital paraibana.
“Estamos homenageando uma missão e décadas de sacerdócio, dedicação e cuidado de Dr. Ítalo Kumamoto principalmente com os que mais precisam. Ele se doou e foi um homem além de seu tempo. É um ser humano que nos orgulha e um grande cientista que não cuida apenas do coração. Depois do falecimento do filho, Felipe, ao invés de ficar triste e com raiva da vida, ele transformou esse sentimento em amor no Instituto Felipe Kumamoto, que presta serviço às comunidades carentes de João Pessoa”, definiu Raissa Lacerda.
Ítalo agradeceu a Medalha Cidade de João Pessoa e disse que ao ser condecorado pela vereadora Raissa Lacerda e pela esposa, Laura, sentiu o “peso” da responsabilidade. “É uma honra muito grande receber a Medalha Cidade de João Pessoa. A hospitalidade desse povo comigo e com minha família não tem preço e a forma que tenho de retribuir é dar todo carinho a quem me procura, independente da cor, da raça, do credo ou de qualquer outra coisa. Não poderia deixar também de reconhecer o papel desempenhado pelo coronel José Pereira, a quem peço uma salva de palmas, porque ele encontrou meu pai e à época todos diziam que os japoneses tinham vindo debaixo da terra e acolheu esse imigrante e deu a ele a chance de ser tudo em Princesa Isabel, foi até o homem de confiança na Revolução de 30, quando andava por todo o estado de Pernambuco recolhendo dinheiro para pagar as tropas rebeldes do coronel em luta com o estado da Paraíba com o então presidente João Pessoa”, lembrou.
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + 16 =

Publicidade
Publicidade

Notícias relacionadas

Política

O governador João Azevêdo recebeu, nesta quinta-feira (23), em João Pessoa, o embaixador de Portugal no Brasil, Luís Felipe Faro, ocasião em que apresentou...

Política

As principais regras para as Eleições municipais deste ano serão abordadas no Workshop Eleições 2024, que será realizado no próximo dia 28 de maio,...

Política

O Tribunal de Contas do Estado vai criar um grupo de trabalho para analisar os indicadores do Estado em relação ao alto índice de...

Política

O governador João Azevêdo anunciou a antecipação do pagamento da primeira parcela do décimo terceiro salário para todos os servidores públicos estaduais, que será...

Copyright © 2023 Feito com JS Dev.